Passo a passo

Quando o isolamento social foi decretado em Pernambuco pelo Governo do Estado devido à pandemia do COVID 19, a CESAR SCHOOL decidiu migrar sua operação acadêmica, de secretaria e financeira para o modo remoto.

Todas atividade pedagógicas oferecidas antes presencialmente – aulas, monitorias e projetos – foram adaptadas ao ambiente virtual, de modo a evitar interrupção do calendário acadêmico.

Para isso, foi feito um esforço por parte da Direção, Coordenações e Corpo docente de, em uma semana, estudar as melhores ferramentas, adaptar conteúdos e metodologias de ensino. Essa operação foi dividida em sete etapas;

ETAPA 1: mapeamento da situação dos alunos em relação ao acesso a equipamentos, conexão e ambiente de estudo.

ETAPA 2: oferta de equipamento para alunos que reportaram não disporem de computadores para assistir aulas e realizar atividades e suporte técnico para os que manifestaram algum tipo de problema relativo à conexão.

ETAPA 3: análise de ferramentas viáveis para a transmissão das aulas remotas; adoção do ZOOM como ferramenta de transmissão para as aulas síncronas (ao vivo) e do Classroom como repositório dos materiais das disciplinas.

ETAPA 4: construção de tutorial para os professores aproveitarem ao máximo as possibilidades das ferramentas adotadas.

ETAPA 5: entendimento das especificidades das disciplinas e busca de ferramentas que atendessem às necessidades de cada uma e proporcionassem uma experiência de aprendizagem cada vez melhor para o aluno.

ETAPA 6: essa etapa foi desenvolvida ao logo de todo o processo em que vigoraram as aulas remotas e consistiu em promover workshops, minicursos e capacitações para professores em diversas ferramentas e em metodologias de ensino próprias para o ambiente virtual.

ETAPA 7: reuniões quinzenais com professores; reuniões mensais com representantes de turmas e reuniões diárias com Diretoria, Coordenações e equipe administrativa para ouvir as dores, sugestões e elogios, além de monitorar frequência nas aulas, possíveis dificuldades com as ferramentas.

O que nossos professores dizem

As ferramentas são importantes para engajar, mas nada é mais efetivo do que a empatia.

Janaina Calazans

Ou engajávamos os alunos, ou a exposição de conteúdos seria cada vez mais entediante.

Everton

Algumas ferramentas permitem trabalhar focado em melhorias e potencialização dos estudantes

Marcelo Bressan

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: